Google+ Badge

Google+ Badge

Google+ Badge

Rádio Líder FM de Acopiara

sábado, 14 de maio de 2016

'Não vejo contradição', diz ministro que foi contra impeachment de Dilma

Pedro Paulo, Eduardo Paes, Leonardo Picciani, Carlos Arthur Nuzman e Marco Antonio Cabral durante inauguraçaõ neste sábado (Foto: Paula Johas / Prefeitura do Rio / Divulgação)
O ministro dos Esportes Leonardo Picciani (PMDB) fez sua primeira visita a uma obra olímpica neste sábado (14) como titular da pasta e afirmou que não vê contradição em assumir um cargo no governo em exercício de Michel Temer. Como deputado federal pelo PMDB e líder do partido da Câmara, ele votou contrário ao impeachment, e chegou a dizer, em plenário, que a oposição precisava "respeitar as urnas".
A declaração sobre o novo cargo foi feita durante a inauguração do Arena Carioca 2, no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.
"Não vejo como contradição. Minha atuação enquanto parlamentar eu pautei de acordo com a minha consciência e a visão que tinha do processo. Como membro da comissão processual, eu nunca compreendi o processo do impeachment como uma eleição indireta. Era um processo de impedimento em que me manifestei contrário e fui voto vencido", disse.
Picciani disse que a posse do interino era uma "obrigação constitucional" e se disse "absolutamente" confortável no cargo. Ele não antecipou quais nomes devem ser mantidos na pasta.
Parque Olímpico Rio 2016

Com capacidade para 10 mil espectadores, o local inaugurado pelo ministro e pelo prefeito Eduardo Paes, na manhã deste sábado, receberá as competições de judô, luta greco-romana, luta livre e bocha paralímpica. Ao fim dos Jogos, segundo a Prefeitura do Rio, será um legado dedicado à preparação de atletas de alto rendimento.

g1


Nenhum comentário:

Postar um comentário